pexels-sathesh-d-698808.jpg

ARTIGOS | REPORTS

Encontre o que você precisa saber sobre inovação, mercado de startups, corporate startup engagement e mais.

Buscar
  • Rodrigo Fernandes

Privacidade na Internet: a quem interessa?

Opinião: Rodrigo Fernandes



Existem duas formas de se criar um negócio de ads na Internet: pela coleção de dados de obtidos de terceiros ou com uma plataforma com tanta escala que não seja necessário buscar dados fora dela.



Na definição da nova versão do 'Apple Advertising & Privacy', a primeira opção não é legítima, mas a segunda sim.

Como diria o velho Cícero, 'cui bono (a quem interessa)'?

A plataforma de publicidade da Apple não rastreia você, o que significa que ela não (...) [usa] dados coletados de terceiros para fins de publicidade direcionada ou medição de publicidade, e não compartilha dados de usuários ou dispositivos com corretores de dados.

Mais para frente, a Apple traz uma lista enorme de informações que eles capturam a respeito dos usuários. O trecho vai ser grande, mas acho que necessário.

As informações contextuais podem ser usadas para veicular anúncios para você, como:

• Informações do dispositivo: as configurações de idioma do teclado, tipo de dispositivo, versão do sistema operacional, operadora de celular e tipo de conexão.

• Localização do dispositivo: se os Serviços de localização estiverem ativados e você tiver concedido permissão para a App Store ou aplicativos Apple News para acessar sua localização, sua localização pode ser usada para veicular anúncios geograficamente relevantes. A localização exata do seu dispositivo não é armazenada pela plataforma de publicidade da Apple e os perfis não são construídos a partir dessas informações. Para acessar essas configurações, vá para Configurações> Privacidade> Serviços de localização.

• Pesquisas na App Store: Quando você pesquisa na App Store, sua consulta pode ser usada para exibir um anúncio relevante.

• Apple News and Stocks: o tipo de história que você lê pode ser usado para selecionar os anúncios apropriados.

Com essas informações coletadas, eles criam segmentos de usuários com características comuns, que provavelmente devem ficar armazenados nos seus próprios servidores.

Criamos segmentos, que são grupos de pessoas que compartilham características semelhantes, e usamos esses grupos para entregar anúncios direcionados. As informações sobre você podem ser usadas para determinar a quais segmentos você está atribuído e, portanto, quais anúncios você recebe.

Ou seja, eles coletam informações detalhadas ao seu respeito, registram seu comportamento na App Store e até as ações que você acompanha.

No entanto, eles respeitam muito a sua privacidade, afinal eles não coletam informações de terceiros. Olha que maravilha!

Repare bem. Eles não registram o que você faz apenas no device ou nos aplicativos da própria Apple -- eles te perseguem até mesmo nas IAP (in app purchase) que você faz em aplicações de terceiros. Para eles, isso é dado da Apple.

A bem da verdade, esse tipo de tracking agora pode ser desabilitado no iPhone.

Mas por default a permissão é dada, enquanto que para terceiros é necessário dar uma permissão explícita. Todos conhecemos a força dos padrões dentro da configuração de um sistema.

Aos amigos, tudo. Aos inimigos, privacidade. A quem interessa?

pexels-photo-5898345.jpeg